quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Diagnóstico correto de Síndrome do Pânico


- Doutor, faz uma semana que não como, não durmo e não 
bebo água. O que acha que eu tenho?
- Fome, sono e sede.

Uma pessoa pode ter uma ou até mais de uma crise de pânico, mas não sofrer de Transtorno do Pânico. E uma das causas desses ataques isolados de pânico é o abuso de álcool e de outras drogas. 
Inclusive é bastante comum que algumas pessoas só procurem atendimento médico às segundas-feiras, depois de um final de semana bastante "animado". 
Isso pode acontecer num período de intoxicação aguda ou de abstinência.

Existem outras patologias que também devem ser investigadas por apresentarem sintomas semelhantes aos da Síndrome do Pânico. 
São elas:

HIPERTIREOIDISMO - conjunto de sinais e sintomas decorrentes do excesso de hormônios da tireoide;

HIPOTIREOIDISMO - diminuição da tireoide;

HIPERPARATIREOIDISMO - caracterizado pelo excesso de funcionamento das glândulas paratireoides;

PROLAPSO DA VÁLVULA MITRAL - anormalidade cardíaca valvar mais comum, que pode ocasionar fadiga e palpitações. Eu tenho prolapso e faço controle através de exames cardiológicos anualmente. Ainda não encontrei o motivo, mas esse prolapso é bastante comum entre portadores de Síndrome do Pânico e depressão.

ARRITMIAS CARDÍACAS - alterações do ritmo cardíaco normal;

INSUFICIÊNCIA CORONARIANA - deficiência da artéria coronária, responsável pela irrigação do coração;

CRISES EPILÉPTICAS - conjunto de sinais e sintomas que indicam que, por algum motivo, um agrupamento de células cerebrais se comporta de maneira hiperexcitável;

FEOCROMOCITOMA - tumor benigno localizado nas glândulas suprarrenais (85% dos casos), com flutuação da pressão arterial, cefaleia, sudorese, palpitações.

O primeiro passo é procurar um clínico geral. Ele poderá pedir os exames adequados e, posteriormente, encaminhá-lo para um especialista, caso seja necessário.

Muita coragem e paz! 
Cuidem-se! :)

Fonte: Libertas, Mentes Ansiosas, Dr. Drauzio Varella






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por deixar seu comentário no Sem Transtorno! Não deixe de curtir a nossa página no facebook.com/semtranstorno.