sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Drogas x Saúde Mental

Capa da revista Galileu - jan/2013
"Maconha faz mal, é claro, e isso não é objeto de discussão entre especialistas. Como acontece com qualquer substância psicoativa, o abuso provoca riscos à saúde. Pesquisadores já mostraram que o uso diário por repetidos anos afeta a capacidade de memorização e de aprendizado. Se começar na adolescência, os danos podem ser irreversíveis. Também se sabe que há uma associação entre o uso crônico da planta e doenças psiquiátricas.
Entre os fumantes de maconha, a incidência de esquizofrenia, depressão e transtornos de ansiedade é maior, embora não haja consenso sobre o que causa o quê - se a doença é ativada pela maconha ou vice-versa. 


Embora a comparação entre os riscos de drogas diferentes ainda gere polêmica na comunidade científica, pesquisas com esse objetivo consideram a maconha menos perigosa do que álcool e tabaco. Uma delas, publicada em 2010 no The Lancet (uma das publicações científicas mais respeitadas no mundo), avaliou o álcool como a quarta droga mais perigosa (atrás do crack, da heroína e da metanfetamina*) e o tabaco como a oitava. A maconha ocupou a 12ª colocação, em uma lista de 20 substâncias". (trechos da matéria de capa da revista Galileu deste mês). 

* A metanfetamina é uma droga parecida com o ecstasy, inclusive costuma ser vendida como ecstasy, mas seus efeitos são piores, mais devastadores. Veja matéria exibida no Bom Dia Brasil.  

Leia também o post Maconha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por deixar seu comentário no Sem Transtorno! Não deixe de curtir a nossa página no facebook.com/semtranstorno.