sexta-feira, 21 de setembro de 2007

Sintomas do transtorno do pânico

Minha primeira crise de pânico aconteceu em 1997. Estava numa situação comum, no carro de um ex-namorado, indo para um bar com meus primos de São Paulo que nos visitavam. Todos felizes e contentes. De repente, do nada, senti um calor subindo pelo meu corpo e uma sensação de pavor. Meu braço - acho que o esquerdo - pesou, ficou dormente, me deu falta de ar, pressão no peito, na cabeça, pensei que estivesse tendo um infarto e um derrame ao mesmo tempo.

Já na emergência do Hospital Miguel Couto, pra onde fui levada, eu não conseguia ficar quieta. Andava de um lado pro outro como se não pudesse ficar parada ou então perderia os sentidos. Se não me engano, me deram um calmante na veia. Acho que Lexotan. E apaguei.


Um médico comentou que eu estava tendo uma crise nervosa e me aconselhou a procurar um especialista. Lembro também de terem me perguntado várias vezes se eu tinha usado alguma droga. "Não. Nem nunca usei." Só pouca maconha e muitas porradinhas (Coca-Cola com cachaça) na adolescência.
Procurei um bom clínico geral, indicado por uma amiga da minha mãe, que fez o diagnóstico: Síndrome do Pânico. Mas o que era isso???

"Isso" significava que eu teria que tomar um tal de Aropax e um outro tal de Frontal durante algum tempo e que teria que ser acompanhada por uma psicóloga. Que algumas vezes não conseguiria dormir nem tomar banho sozinha, que seria acometida por medos absurdos dentro do ônibus e teria que descer no meio do caminho. Que minha vida mudaria completamente a partir dali e que eu teria que ter muita força.


SINTOMAS DO TRANSTORNO DO PÂNICO

Dr. Drauzio Varella entrevista o psiquiatra Marcio Bernik (parte 2)
Drauzio – Os sintomas que o transtorno do pânico provoca são semelhantes ao da ansiedade normal, apenas mais intensos, ou são diferentes?
Bernik – Os sintomas são relativamente similares. As sensações físicas da ansiedade são uma reação normal, por exemplo, caso a pessoa tenha fobia de lagartixa ou de falar em público e se veja diante de uma dessas situações. O que caracteriza o pânico é a forma abrupta e inesperada que os sintomas aparecem e o fato de a crise atingir o ápice em dez minutos. Na verdade, bastam 30 segundos para o paciente, que estava se sentindo bem, ser tomado inexplicavelmente por sintomas que de certa forma todos conhecemos: boca seca, tremores, taquicardia, falta de ar, mal-estar na barriga ou no peito, sufocamento, tonturas. Muitas vezes, tudo isso vem acompanhado da sensação de que algo trágico, como morte súbita ou enlouquecimento, está por acontecer. Nesses casos, é comum a pessoa ter uma reação comportamental de pânico e sair à procura de socorro. Aliás, a sala de espera dos prontos-socorros é um dos lugares onde o médico mais se depara com transtornos de pânico.

Drauzio – Nessa hora a sensação é terrível. Muitos acham que realmente vão morrer, não é?

Bernik – No episódio de pânico, a sensação de morte iminente provocada por um problema cardíaco tem duas explicações: a rapidez e a forma inesperada com que a crise acontece. A ansiedade normal tende a ocorrer em ondas, não em picos intensos. Mesmo o pânico que as pessoas sentem numa montanha-russa extremamente radical pode ser até agradável se estiver dentro de um contexto compreensível. Entretanto, a reação será muito diferente, se ele vier do out of the blue, como dizem os americanos, ou do azul do céu, como dizemos nós.

15 comentários:

  1. EU ME EOPAREI COM A SÍNDROME DO PÃNICO QUANDO TINHA 15 ANOS, CONSEGUI CONTORLAR MAIS PAREI DE TOMAR OS REMEDIOS POR CONTRA PRÓPIA QUANDO NESTE ANO AGORA EU COM 20 NO MÊS DE MAIO COMECEI A TER OS, OS MESMOS SINTOMAS PASSEI NOVAMENTE COM PSIQUIATRAS QUE ME DERAM NOVAMENTE REMEDIOS MAIS COMO EU PERDI O MEU CONVENIO PAREI DE PASSAR NAS CONSULTAS E DE PARAR DE TOMAR OS REMEDIOS DE NOVO E AGORA ESSE MES DE SETEMBRO ,COMEÇEI A SENTIR DE NOVO MAIS A SENSAÇÃO E TERRIVEL E PARECE QUE ESTA VINDO PIOR NÃO CONSIGO DORMIR SO COM CAUMANTES E ESOTOU TENDO A SENAÇÃO DE ESTAR COM UM MONTE DE DOENÇAS E ESTOU COM MUITO MEDO E MUITO DIFICIL JA NÃO SEI MAIS O QUE FASSO!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1-IR A IGREJA TODA SEMANA BUSCAR DEUS, MELHOR TERAPIA QUE EXISTE.


      NÃO INGERIR ABSOLUTAMENTE NADA DE ALCOOL NEIN 1 CERVEJA, 1 CÁLICE DE VINHO ABSOLUTAMENTE NADA.

      ISSO TE TRARÁ A CURA, MAS LEMBRA-SE O TRATAMENTO É PRO RESTO DE NOSSAS VIDSAS, DEPOIS DA CURA JAMAIS VOLTE A BEBER E DEIXE DE IR NA IGREJA, AO MENOS SE QUISER CONVIVER PRO RESTO DA VIDA COM ESSES SINTOMAS. EXPERIENCIA PROPIA!

      Excluir
    2. Exatamente isso que fiz, e me sinto curada da síndrome do pânico, ir na igreja constantemente, e viver em comunhão c Deus, melhor caminho p cura, não beber muito café, chás, e bebidas fortes que contenham cafeína, pois isso faz acelerar o coração e sobe a pressão, ir ao médico e investigar se tem problemas cardíacos, n tendo, beleza, ter pensamentos positivos, ajuda muito. fazendo tudo isso se livrará deste problema, experiencia própria, boa sorte.

      Excluir
  2. TIVE SINDROME DO PÂNICO E TUDO COMEÇOU DEVIDO MEU PAI SER MUITO RUIM PARA MIM E MINHA FAMÍLIA. SOFREMOS MUITO COM AS MALDADES DELE E COM O TEMPO TIVE DEPRESSÃO E COMECEI TENDO MEDO, PAVOR DE TEMPESTADES, DEPOIS NÃO DORMIA A NOITE PENSANDO QUE IA MORRER. TINHA TAQUICARDIA, TREMORES NO CORPO TODO, MEDO DE FICAR SOZINHA, SUOR, DESESPERO E TANTOS OUTROS SINTOMAS HORRÍVEIS QUE NA EPOCA ACHEI QUE FOSSE REALMENTE MORRER. IA NO CARDIOLOGIA DIRETO. MINHA MÃE E MEU NOIVO ERAM QUEM CUIDAVAM DE MIM. NÃO CONSEGUIA IR TRABALHAR, POIS TINHA ATAQUES DE PANICO NO TRABALHO. COMECEI A IR AO PSIQUIATRA E ATÉ EM PSICOLOGA, MAS O QUE REALMENTE ME CUROU FOI IR A IGREJA E BUSCAR A DEUS E A JESUS FIELMENTE....POIS FAZ UM ANO QUE NÃO TENHO MAIS AS CRISES, SINTO-ME ALIVIADA. SOFRIA MUITO E NÃO DESEJAVA ISSO NEM PARA UM ANIMAL DE TÃO RUIM QUE ERA. SÓ QUEM PASSA SABE O QUE É...AGORA SOU FELIZ, POIS DEUS TIROU TODO MEDO DO MEU CORAÇÃO...QUE JESUS TE ILUMINE, SÓ ELE PODE TE AJUDAR....

    ResponderExcluir
  3. Olá, pra mim é mto dificil falar o que sinto, era uma pessoa calma e adoravel, todos gostavam de mim... mas agora sinto que não sou mais a mesma, depois de 5 anos de relacionamento meu noivo começou a ser agrssivo cmg, eu acabei sendo prejudicada nisso tudo, fui em alguns médicos e me disseram que precisava ir a um psiquiatra pois so ele poderia me dizer se estava com transtorno do panico. Tenho medo de dormir e acordar com alguem qrendo me matar, tenho medo de tomar banho sozinha, tenho pavor de ficar perto de pessoas que não conheço. Acho q estou ficando louca e não tow conseguibndo mais controlar como antes, eu sei q preciso de ajuda pois jah tive 4 crises nervosas, mas meu noivo é incapaz de me dar um apoio descente, tenho medo, vergonha de falar o que acontece cmg. Não sei o q faço ou o q pensar, só sei sentir medo e qria mto saber o q eu tenho. Podem me ajudar?

    ResponderExcluir
  4. OLA,COMIGO ACONTECEU, E ACONTECE ATE HOJE....E FOI LGO APOS UMA CIRURGIA DE REDUÇAO DE ESTOMAGO, ELA NOHOSPITAL MESMO E TIVE OS SINTOMAS...É HORRIVEL O MEU CORAÇAO COMEÇA A ACELERAR SINTO MEUS PES TIPO GELADO, MINHA CABEÇA QUE PVOU PERDER OS SENTIDOS, E SINTO TIPO UM IMPACTO MUITO GRANDE NO CORPO COMO SE EU TIVESSE LEVANDO UM CHOQUE , É SIMPLISMENTE HORRIVEL.... TOMO RIVVOTRIL E PAROXETINA MAIS Ñ AGUENTO MAIS E O PIOR É QUE OCORRE MAIS QUANDO EU VOU DORMIR ACORDO PASANDO MAL, SO PASSA QUANDO EU TOMO O RIVOTRIL QUQERI MUITO SABER SE POSSO MORRER DISO.... AH TAMBEM GOSTO MUITO DE BEBER MAIS SUSPENDO OS REMEDIOS SO QUE NO OUTRO SEMPRE QUANDO ACORDO EU SINTO OS SINTOMAS AI TOMO LOGO O REMEDIO É MUITO TRISTE MUITO MESMO.......QUERIA SABER QUAL A RELAÇAO DO ALCOOL COM ESSE MEU PROBLEMA SE A BEBIDA VAI FAZER EU PIORAR CADA VEZ MAIS ALGUEM ME DER UMA LUZ!!!! EM NOME DEJESUS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o alcool ele age no sistema nervoso central, a ansiedade e esses sintomas são responsável não pelo seu organismo, pois ele não tem nada, nem problema no coração, nem nada, são responsável pelo seu sistema nervoso central ele recebe informação toda hora de seu organismo como que tá o funcionamento, no momento de ansiedade aguda o organismo te passa a informação que está tudo normal mas o seu sistema nervoso entra em colapso pela ansiedade e te passa a informação errada, qual é a informação errada que você está morrendo, te da sintomas, tudo isso é falso ele ta te enganando.

      SOLUÇOES PARA MIM SEM O REMEDIO:

      1° DEUS NO CORAÇÃO IR NA IGREJA E BUSCAR ELE TODA SEMANA

      2° ACUPUNTURA CONTROLA ANSIEDADE

      3° ALIMENTAÇÃO

      4° EXERCICIO FÍSICO

      5° NAO INGERIR BEBIDA ALCOOLICA NENHUMA.

      É dificil fazer tudo isso?? não é dificil, muito mais muito mais facil do que enfrentar os sintomas, os sintomas são avassaladores da sindrome do panico Horrivel.

      Excluir
  5. Nossa já tive uma crise dessas, mas pensei que era só stress, sou muito nervosa e ansiosa, um problema do tamanho de uma formiga vira um elefante em segundos dentro da minha cabeça... já pensei em procurar um psicologo (como ja comentei em outro post) mas em geral tenho medo de ir ao medico

    ResponderExcluir
  6. eu fiquei muito emprecionada,pq achei que estava com varia doenças e vendo esses relatos vejo que esse é o meu real problema , isso para mim principalmente a noite , fico me sentindo mal achando que vou morrer,mais logo depois de um calmamte tudo passa e eu volto ao normal,acho que tudo vem de um longo temnpo de problemas,muitas coisas em minhas costas , fui mae aos 13 anos e minha filha nasceu com paralisia carebral ,fora outros problemas que tive,agora lendo sobre isso me sinto mais leve.

    ResponderExcluir
  7. ola,faço tratamento contra sindrome do panico,ansiedade e aglomeraçao de fobia...muita coisa nao,começei tomando fluoxetina,fiquei gravida e agora tomo sertralina,por sinal me sinto muito bem mas quando vem as crises me desespero,e muito ruim msm...enformigamento nas maos, boca e braços,senssaçao de sufocamento,medo de morrer,no na garganta,mal estar no peito,desequilibrio,medo de cair mesmo sem motivo entre varias outras coisas.Faço tratamento ha mais de tres anos com remedios e uma vez por mes com o psiquiatra.bom pessoal esses sao os verdadeiros sintomas e sem remedios nao tem melhora so ha de piorar.td de bom a tds

    ResponderExcluir
  8. Bom, eu tenho 24 anos de idade e desde os 17 eu bebo bebidas alcoólicas com certa freqüência, mas raramente cometi abusos do álcool, aos 19 anos de idade cometi a pior besteira da minha vida, eu experimentei cocaína e cheguei a gostar, dos 19 pra Ca usei apenas 4 vezes... mas a ultima foi no carnaval deste ano de 2011, apos beber muita cerveja usei um pouquinho dos meus colegas, foi uma quantidade muito pequena... mas me deu um desespero terrível, meu coração parecia que ia explodir, fiquei aterrorizado, corri no pronto socorro, la tomei soro e um calmante e uns 10 minutos depois fiquei bem... voltei pra casa e dormi normal. achei que foi a droga que fez isso, mas na semana seguinte tive 3 crises (coração batendo rápido, ondas de calor, medo enorme de enfartar e tudo que descreveram aqui "sem dores no peito graças a Deus") e em todas eu corria no pronto socorro, de tanto eu passar por la o medico de plantão fez uma carta pra um pisicatra da rede publica pra me atender com urgência... fui ao psicatra e ele me passou 2 meses de amitril 75 mg por dia e 200 mg de tegretol dia(o estado disponibilizou os remédios gratuitamente SP ) . fiz o tratamento e nos 2 meses de remédio não tive uma crise sequer apesar deles terem efeitos colaterais ruins... achei que estava bem e passei no psiquiatra, interrompi os remédios gradativamente como ele recomendou e passei 3 semanas bem, mas as crises voltaram e vez ou outra acontece, isso me incomoda muito... eu to conseguindo lidar com elas apesar de ser difícil.
    Neste mesmo perido passei no cardiologista (pois sismava que tinha problema no coração) fiz todos os exames possíveis “raio x do tórax, eletrocardiograma, ecocardiograma, urina, sangue”
    E minha saúde esta ótima, isso me ajuda muito nos momentos da crise, eu pego os exames e fico vendo.
    Eu gostaria de saber, será que eu fiz muito pouco tempo de tratamento? será que isso vai parar naturalmente ou será que seria bom me tratar de novo? a intensidade dos sintomas esta diminuindo bem.

    OBS: do dia do carnaval pra Ca eu não bebi uma gota sequer de bebida alcoólica e nada de cocaína, parei ate de beber café. Penso em não beber nunca mais. E muito menos essa maldição de cocaina.

    e gostaria de dizer pro rapaz que fez a cirurgia de redução de estomago e esta enfrentando esse problema, não beba amigo... pelo menos nessa fase que você esta com este problema. foi o que o psiquiatra me disse.

    ResponderExcluir
  9. Ouvir todos estes relatos, da-nos de certa forma algum alento, pois sabemos que algures, existem outros que padecem igualmente deste terrivel pesadelo....
    Sofro de TP desde os meus 22 anos, portanto já passaram umas quantas primaveras, 16 para ser mais exata...
    No inicio, foi tudo mais dificil, e na busca de uma resposta, de uma doença que vestisse os meus sintomas, poucos eram aqueles que davam importância a tal...
    Entretanto entre altos e baixos, ingressei na vida militar onde nasceu em mim o gosto pelo exercicio físico, que posso garantir ser mais eficaz que um XANAX....
    Acreditem que num corpo são, só mesmo uma mente sã....
    Fui mãe e por conseguinte, mentalizei-me que para o ser teria que obrigatóriamente me despedir da farmácia que tinha em casa...
    Durante anos não tive um ataque de pânico sequer.....
    Mas desenganem-se amigos, eles nunca morrem e tal e qual cão de fila, quando menos se espera eles atacam....e se por um lado, os anos de contacto com a besta nos deixa de certa forma mais fortes contra as suas investidas....... a nosssa mente,(aquilo que eu considero ser a arma mais mortal do mundo) arranja forma de nos desferir mais um golpe...
    Eu, como sempre tentei ganhar-lhe (à mente), tentando conhecer-me ao máximo, no sentido de reconhecer o que poderia despoletar um episódio de TP, ou aprender a discernir quando um vinha lá no horizonte e fazer tudo para o mandar embora ou fintar-lhe a rota, sou agora acometida pelo que me apercebi nas minhas exaustivas pesquisas na NET, AGOROFOBIA....
    É verdade, já nem de autocarro para o meu trabalho consigo ir, pois só no meu carro me sinto segura, parece que é uma extensão do meu lar, do meu cantinho de conforto e segurança...
    Uma simples ida ao cinema começa a tornar-se numa tarefa penosa, pois se por ventura os bilhetes que sejam próximos da saída estiverem vendidos, pura e simplesmente não vou....
    Fila compacta na auto-estrada, pãnico total, "e agora para onde é que fujo se me sentir mal??"....
    Viajar de barco, pãnico total (mas porquê, se eu até sei dar umas braçadas?)
    Resposta... e seu me sentir mal, como é que eu saio dali para conseguir auxilio para os meus tremores, para o meu sufocamento, para a pressão no peito, para as pernas bambas, para o coração taquicardio, para a sensação de que vou enlouqueçer, de que vou morrer, da dormência nos braços,no couro cabeludo...só não suo porque sou uma lady... lol
    Há pouco tempo fui a Espanha, e posso afiancar-vos que foi absolutamente um terror de horas em profunda angustia, ansiosa que os km passassem rapidamente, e sobretudo ansiosa por uma saída, por uma saída que em eventual episódio de TP pudesse fugir para procura de ajuda....
    Viajar de noite então tornou-se impossivel para mim....
    Já me apercebi que o tratamento aconselhado, é a terapia cógnitiva de comportamento, o que neste momento me sinto totalmente incapaz de por em prática....
    Todos os dias o tento fazer, contrariar esta minha disfunção, mas está deveras incapacitada a minha força de vontade....
    Mas fica aqui a promessa amigos....um dia ainda viajarei de avião, de barco, de autocarro etc etc etc....
    Pois se os TP a determindada altura deixaram de comandar a minha vida, não irá ser a agorofobia que o irá fazer por muito mais tempo...
    TP, mas agora é um TEMOS PENA....
    Este obstaculo será vencido...
    muita força para todos e desejem o mesmo para mim...
    Um bem ha-ja para todos aqueles que tentam seguir o conselho do desaparecido Raúl Solnado tentando fazer o favor de ser felizes....

    ResponderExcluir
  10. Comigo aconteceu quando tinha 13 anos, uma onda de terror, e panico inexplicavel, calor na costa e arropio na nuca, que durou na primeira vez cerca de 10 sec. Foi o suficiente para desencadear depressão, medo de perder o controle, parecia que tudo a minha volta era falso, ou apenas eu era irreal.
    Hoje tenho 16 anos não tenho esses ataques desde os 14, não tomo remedios ou antidepressivos, e apenas crendo no poder da cura divina, fui curado. Mas concerteza deve ser a pior coisa acontecer com alguem.

    ResponderExcluir
  11. Síndrome do Pânico pode ser desencadeada por Hipoglicemia Reativa mas jamais um psiquiatra encaminharia para um exame de curva glicêmica!

    ResponderExcluir
  12. Eu concordo c o anônimo, ir a igreja, melhor caminho p curar esta síndrome, n beber muito café, chás e nem bebidas que contenham muita cafeína, conservar pensamentos positivos, e procurar manter a calma sempre em situações estressantes, estar sempre em comunhão com Deus através de orações, e ir ao médico fazer exames caso suspeitar de problemas cardíacos, fazendo tudo isso c certeza esta síndrome irá desaparecer, experiência própria, boa sorte.

    ResponderExcluir

Obrigada por deixar seu comentário no Sem Transtorno! Não deixe de curtir a nossa página no facebook.com/semtranstorno.