sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Claustrofobia, o medo de lugares fechados

A claustrofobia é provavelmente a fobia mais conhecida de todas. A pessoa que sofre com a claustrofobia se sente muito mal em locais fechados e se apavora só de imaginar que possa ficar presa e que não consiga sair facilmente dali. Os objetos mais comuns dessa fobia são os elevadores. Se o elevador demorar um pouco mais para abrir suas portas, por exemplo, o claustrofóbico já se desespera.


Medo de elevador é um dos mais comuns
(foto: reprodução internet)
Nunca esqueço da vez em que fiquei presa num elevador com uma amiga. Nós interfonamos para a portaria, mas o porteiro que nos atendeu era leeeento demais, demorou muito (mas muito mes-mo) para nos socorrer! Eu já estava quase histérica, sem ar, e olha que era um elevador antigo, daqueles com porta pantográfica, uma espécie de grade sanfonada. Se fosse um elevador moderno, desses que "lacram" a gente dentro, acho que eu teria desmaiado!

Quando criança, durante uma brincadeira de pique-esconde na casa do meu avô, tentei me esconder dentro de um armário. Minha prima teve a mesma ideia e entrou no mesmo 
armário que eu. De repente, me bateu uma angústia e eu saí correndo de dentro do armário, revelando nós duas. Estraguei a brincadeira e senti muita vergonha.


Também criança, numa viagem aos Estados Unidos, fui a um lugar que parecia a 'Casa Maluca' da Cidade da Criança, em São Paulo. Pra quem não conhece, é uma casa torta, onde, numa mesa de sinuca inclinada pra baixo, a bola sobe ao invés de descer. A água da chaleira idem. Na versão americana, também aconteciam coisas inusitadas e, em um determinado momento "misterioso", tivemos que passar engatinhando por um túnel bem estreito. "Um atrás do outro, que nem gafanhoto"... E adivinhem? 
Isso mesmo, no meio do tal túnel que não devia ter mais de cinco metros de comprimento, tive outro ataque fóbico e comecei a engatinhar pra trás, desesperadamente, não levando em conta todas as pessoas que vinham atrás de mim. 
Precisei passar sozinha, sem ninguém na minha frente, nem atrás. 
Mais uma vez, senti muita vergonha. 

Outras situações: na escola, nunca trancava a porta do banheiro. Adorava montanha-russa, mas quando baixavam a trava de segurança sentia muito desconforto. Andar de carro no banco de trás com todos os vidros fechados, era impensável. Ônibus ou metrô, tudo bem, mas com certo estresse (preocupação). Teatros ou cinemas, sempre atenta às portas de emergência. 
Já adulta, passei a evitar viagens de avião. O medo do claustrofóbico não é de que o avião caia - nem de que um elevador despenque -, mas de ficar preso ali e não ter como sair a hora que quiser ou precisar. Isso me causou, e ainda causa, muitos prejuízos. Perco oportunidades incríveis de viajar a passeio e a trabalho, sempre por causa desse medo. Digo com um riso sem graça que não gosto de andar de avião. Por dentro, não acho graça nenhuma nisso, morro de vergonha, me sinto freak, bizarra. "Karen, a estranha"! rss
E tem como não se sentir assim??!

No ano passado comecei a enfrentar esse medo na terapia. Ainda não estou segura, preciso trabalhar isso melhor com a minha psicóloga, mas o tratamento mais indicado é esse: terapia com técnicas de relaxamento e dessensibilização, que aproximam o paciente do medo em questão. No meu caso é viajar de avião, então falamos sobre os motivos desse medo, 
o que pode acontecer durante a viagem, a probabilidade de isso acontecer, depois planejamos um passeio pelo aeroporto, a entrada em uma aeronave... até que a ideia de viajar de avião não seja mais tão assustadora.

Remédios não apresentam resultados muito satisfatórios, principalmente se a psicoterapia não estiver associada. De qualquer forma, não deixe de procurar um psiquiatra para receber o diagnóstico correto e dar início ao tratamento!

Coragem, saúde e paz! :) 

37 comentários:

  1. oi, sofro de claustrofobia também, vc conhece o tratamento www.medodeaviao.com.br ??? se naum conhece tente se informar... é maravilhoso e funciona mesmo!!! naum terminei o curso, vou fazer esse ano, mas já melhorei 80%...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana Paula, tentei acessar o site mas não consegui. Será que não existe mais?

      Excluir
    2. Também tentei entrar, mas esse site está desativado...

      Excluir
    3. Karen, tô num dilema danado. Estou de férias e com quase td certo para viajar para Manaus (+ou - 4 hs de voo), mas tenho claustrofobia. Já viajei de avião várias vezes e nunca tive nada, mas foi num trem lotado que fiquei sabendo que tinha o problema. Preciso comprar a passagem mas nem isso tô conseguindo fazer. Uma amiga me deu rivotril 0,5 mg, mas não sei se só isto irá resolver alguma coisa, pois nunca tomei. Vou testar o remédio hoje ministrando 0,5 mg. Estou super a fim de conhecer lá, amo a natureza, mas não sei se terei coragem As vezes firmo pensamento e me tranquilizo um pouco, mas depois de uns momentos volto a ficar ansiosa e com medo. Não posso deixar que esse medo me domine, imagine se a gente não tem como controlar o cérebro é complicado, mas tá difícil. Tem algum conselho?

      Excluir
    4. Bióloga, em primeiro lugar, não sou a favor do uso de remédios por "recomendação" de alguém, mesmo que este alguém seja uma pessoa da nossa confiança. Isso porque cada organismo diferente do outro, é necessário fazer uma anamnese, enfim, aconselharia você a procurar um psiquiatra para que ele sim diga o que é melhor no seu caso. Eu consegui viajar de avião depois de passar 10 anos evitando com a ajuda da minha psicóloga e da minha psiquiatra. Fiz uso de rivotril também, mas sob orientação da minha médica e na dosagem recomendada por ela.
      Dê uma olhadinha nesse post que escrevi no final do ano passado:
      http://semtranstorno.blogspot.com.br/2013/09/superacao-ferias.html
      Boa sorte! :)

      Excluir
    5. Olá, Biológa aconteceu a mesma coisa comigo.
      Certo dia em um trem lotado eu comecei a passar mal e de lá pra ca nunca mais foi a mesma coisa entrar em lugares fechados. Tenho um desejo muito grande de conhecer o Ceará e um amigo me ofereceu a passagem e tudo mais, mas sempre com receio de aceitar, pq morro de medo de avião (não de cair, mas a ideia de estar em um ambiente totalmente lacrado).
      Começo a me tranquilizar , mas parece que depois de algum tempo o desespero tenta tomar.
      Alguem tem uma dica? A minha dica: é mascar chiclete, pois o dizem que ajuda (pq o cerebro acha que mastigando ou mascando como for, a pessoa não esta em perigo) ninguém se alimenta em perigo.
      Se alguém souber mais algum exercício ou dicas
      beijos meninas

      Excluir
  2. Oi, Ana Paula, tudo bem? Não conheço esse tratamento não, mas com certeza vou dar uma olhada no site! Muito obrigada pela dica! E mande notícias suas!

    ResponderExcluir
  3. Oi bom dia a todos , quando criança fiquei preso no elevador com minha mae e isso ficou marcado pois nao consigo andar de elevador porem eu conseguia andar de aviao normalmente e devido um susto que levei quando voltava da alemanha e aero nave arremeteu por alguns minutos senti um panico muito grande louco para sair de dentro do aviao a partir dai esse medo aumentou e ja se foram quase 7 anos que nao consigo voar ja sair de dentro da aeronave por 2 vezes e agora nao consigo andar em onibus fechado em trem e etc ..... peço ajuda dos colegas que possom estar indicando algo para meu tratamento pois tenho perdido muitas oportunidades profissionais por conta disso .... agradeço desde ja a todos e Deus abençoe !

    ResponderExcluir
  4. Oi, João!
    Conforme eu disse no texto, aconselho que procure um profissional (psicólogo) para trabalhar esse medo. Depois de dez anos consegui superar essa fobia e passei dez horas dentro de um avião! Minha viagem foi ótima e já planejo outras em breve! Boa sorte!

    ResponderExcluir
  5. Muito grato KAren
    vc descreveu tudo que eu conheço muito bem do meu dia a dia.
    ver que nao estou sozinho faz muita diferença.

    parabéns pela coragem de colocar sua experiencia publicamente

    atenciosamente
    Marcelo Velloso

    ResponderExcluir
  6. Meu transtorno começou durante o carnaval..fiquei presa no meio das pessoas sem conseguir sair..a parti dai começou o estresse onibus cheio, metro, tunel tudo que me coloca em situação presa!! Avião nem tanto procuro ler um livro..nem elevador...mas tunel e onibus me apavora!!! Fico com vergonha..agora procuro levar um livro é ler!!

    ResponderExcluir
  7. Ola! Meu nome é Eliane e tenho esse problema. No entanto é estranho, pois as vezes me sinto bem e de repente o medo vem. Parece que as vezes consigo me controlar e outras, não. Tenho medo de não conseguir sair de um determinado lugar. Numa noite dessa semana acordei a noite sentindo palpitação, do nada, levantei molhei o rosto, estava muito quente, pensei...Porém não consegui mais ficar deitada, o ar faltou, tive que levantar, acender as luzes, ligar a TV e nada de melhorar. Ficava pensando..."o controle do portão do condominio é um sensor, a gente encosta e ele abre, tanto o pequeno quanto o grande, para carro...se ele não funcionasse? Desse algum problema? Como eu sairia daqui? O que eu faria? Com esse pensamento fui piorando. Minha irmã então acordou e tentou me acalmar, ficamos vendo TV e nada de melhorar, então ela disse"o portão grande é fraco, um puxão e ele abre, não se preocupe"...Pensando assim fui melhorando, mas demorou e só consegui dormir depois de tomar um calmante. Fico muito triste e decepcionada comigo mesmo por ficar nesse estado por uma coisa tão simples, mas infelizmente, pra mim é algo que beira a morte, parece que vou sufocar ou sair gritando. Muito triste. Marquei psicóloga e psiquiatra, pois acho q precisarei tomar remédio e fazer terapia, embora ache que demora muito pra fazer efeito.

    ResponderExcluir
  8. rsrsrs....boa noite. Lendo a gente acha graça.Depois que eu consigo me livrar do pior começo a rir de mim. Mas, me sinto muito constrangida em determinadas situações. Elevador, ir a um banheiro que "não conheço" e trancar a porta. Faço mil testes para ver se abre mesmo. Se vou num caixa eletrônico e estou sozinha me apavoro. E às vezes o medo é tão grande que você não consegue mais pensar e acaba atraindo coisas ruins. Já andei de elevador para testar o meu medo. Estava sozinha e foi do primeiro andar para o segundo....parece que levou anos e sai toda suada quase fazendo um escândalo. Já fui provar um vestido (rsrsrsrs) entrava pela cabeça, mas achei tão apertado que não tive coragem de tirar pela cabeça. Quase rasguei todo o vestido. Fui no Beto Carreiro e na montanha russa invertida fui. Até esqueci do meu medo. Ai, bela e formosa um rapaz que estava do meu lado estava com a máquina fotográfica em mãos. E o instrutor falou não pode ir de máquina fotográfica na montanha russa. O rapaz falou: - abre aqui que quero dar a máquina para a minha mãe. O instrutor falou: - não dá mais para abrir (palavra mágica) - me desesperei...fiquei histérica, gritei, chorei e a merda da montanha russa foi. Pensaram que eu estava brincando. Ai lá em cima tive que fechar os olhos e me ferrar. Na descida não deu mais para pensar em medo kkkk....sai tremendo...chorando e jurei que nunca mais iria. Não fui mais mesmo. Num dia num caixa eletrônico de posto de gasolina entrei. Deixei a porta entre aberta já pensando no meu medo e policiando para ela não fechar. Daqui a pouco escutei um "tek". Olhei para trás a porta fechada. Nem quis saber de dinheiro. Queria era sair dali. Apertei aquele botão 10 vezes e não abria. Daqui a pouco apareceu alguém...me concentrei e falei educadamente e pausadamente: - Por favor, abre para mim? A pessoa abriu e sai correndo. Pedi para a pessoa pegar o meu cartão e falei: - a porta está trancando vou ficar aqui fora p cuidar p vc. A outra pessoa fez 03 testes e a porta abria tranquilamente. Vi que meu medo era tão grande que me cegava...não conseguia pensar em nada a não ser me livrar da situação. Me sinto envergonhada também e preciso fazer terapia. Além disso morro de medo de ficar doente.

    ResponderExcluir
  9. rsrsrs....boa noite. Lendo a gente acha graça.Depois que eu consigo me livrar do pior começo a rir de mim. Mas, me sinto muito constrangida em determinadas situações. Elevador, ir a um banheiro que "não conheço" e trancar a porta. Faço mil testes para ver se abre mesmo. Se vou num caixa eletrônico e estou sozinha me apavoro. E às vezes o medo é tão grande que você não consegue mais pensar e acaba atraindo coisas ruins. Já andei de elevador para testar o meu medo. Estava sozinha e foi do primeiro andar para o segundo....parece que levou anos e sai toda suada quase fazendo um escândalo. Já fui provar um vestido (rsrsrsrs) entrava pela cabeça, mas achei tão apertado que não tive coragem de tirar pela cabeça. Quase rasguei todo o vestido. Fui no Beto Carreiro e na montanha russa invertida fui. Até esqueci do meu medo. Ai, bela e formosa um rapaz que estava do meu lado estava com a máquina fotográfica em mãos. E o instrutor falou não pode ir de máquina fotográfica na montanha russa. O rapaz falou: - abre aqui que quero dar a máquina para a minha mãe. O instrutor falou: - não dá mais para abrir (palavra mágica) - me desesperei...fiquei histérica, gritei, chorei e a merda da montanha russa foi. Pensaram que eu estava brincando. Ai lá em cima tive que fechar os olhos e me ferrar. Na descida não deu mais para pensar em medo kkkk....sai tremendo...chorando e jurei que nunca mais iria. Não fui mais mesmo. Num dia num caixa eletrônico de posto de gasolina entrei. Deixei a porta entre aberta já pensando no meu medo e policiando para ela não fechar. Daqui a pouco escutei um "tek". Olhei para trás a porta fechada. Nem quis saber de dinheiro. Queria era sair dali. Apertei aquele botão 10 vezes e não abria. Daqui a pouco apareceu alguém...me concentrei e falei educadamente e pausadamente: - Por favor, abre para mim? A pessoa abriu e sai correndo. Pedi para a pessoa pegar o meu cartão e falei: - a porta está trancando vou ficar aqui fora p cuidar p vc. A outra pessoa fez 03 testes e a porta abria tranquilamente. Vi que meu medo era tão grande que me cegava...não conseguia pensar em nada a não ser me livrar da situação. Me sinto envergonhada também e preciso fazer terapia. Além disso morro de medo de ficar doente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gretchen, tudo bem? Sim, chega a ser engraçado. Sempre digo que seria cômico se não fosse trágico! rss Mas acredite, já passei por situações semelhantes! E me apavorei na montanha-russa do Beto Carreiro tb quando percebi que não tinha mais como sair. rssss
      Mas ao contrário de você, mesmo com medo, fui em várias outras montanhas-russas depois! ;)
      Você parece estar com TAG (ansiedade generalizada). Você já buscou por tratamento? Existe remédio pra isso! E a terapia você tem razão, ajudaria e muito você a conviver melhor com seus medos, com essa ansiedade antecipatória.

      Excluir
    2. Qual médico devo consultar para TAG? E remédio?

      Excluir
    3. Gretchen, você deve procurar um psiquiatra. O remédio somente ele poderá prescrever, após conversar com você e fazer sua anamnese. Depois me conte como foi! Boa sorte!

      Excluir
  10. Boa Tarde,

    Li e achei super interessante essa materia, pois tenho muito medo de andar de elevador, passar em tunel, ficar em lugares fechados,andar de metro e trem e o principal é andar de avião que fico me sentindo que não posso sair para lugar nenhum e nem tomar um vento no rosto para aliviar um pouco. Estou perdendo oportunidades otimas de trabalho e ate pessoal para viajar para lugares maravilhosos.
    Sempre é bom saber que vc não é o unico que tem essa sindrome, e com pessoas que melhoraram fazendo terapias... Preciso da ajuda de alguem, o quanto antes possivel como: onde procurar um profissional que pode me ajudar, algum remedio.
    Lendo os post acima vi tbm que falaram do site do www.medodeaviao.com.br, mais quando eu mandei email para eles me informaram que retornaram em breve e nunca me retornaram, isso ja faz uns 3 meses mais ou menos.
    Karen vc consegui me ajudar.........
    se poder me responder pelo meu email eu fico grato:
    fernandoyujik@yahoo.com.br
    bjoo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fernando, tudo bem?
      Vou respondê-lo pelo seu e-mail.
      Abraços.

      Excluir
  11. BOM DIA
    Ontem viajei em um ônibus de ar condicionada, e tive que ficar perto da porta de entrada, porque esta abria com frequência para apanhar passageiros... e eu me aliviava nesse intervalo... ainda bem que tinha livros para ler, e depois sentou uma garota muito bonita e simática ao meu lado hehe aí eu estava me sentindo ao ar livre e ouvindo pássaros cantando hehe mas pretendo fazer uma viajem de avião e preciso me livrar desse medo! tinha bronquite, mas quando comecei a praticar JIU-JITSU perdi o medo de muitas coisas... e a sensação quando estou em lugar fechado é parecido quando eu tinha crises de bronquite. parei um pouco com o esporte, mas vou voltar em alguns meses... alguém sabe a melhor terapia para eu fazer em casa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Você reparou que quando seu foco mudou (com a entrada da garota bonita e simpática... rss) você se sentiu bem? ;)

      Excluir
  12. Eu, Magno, tinha a mais terrível de todas as fobias, a social. No meu caso, foi gradativo, pois sempre fui uma pessoa tímida. Entre meus 22 e 24 anos de idade, a timidez foi evoluindo para fobia. Cheguei ao ponto de ter pavor de minha própria família. Como um ser humano vive assim? Por tal sintoma, entre tantos outros, vivi dos 24 aos 45 anos sob efeito de clomipramina e clonazepam. Não terminei meus estudos, não me profissionalizei, nada de casamento, filhos... NADA! Hoje, algo infinitamente maior do que tudo que vivi aconteceu comigo. Sou a pessoa mais extrovertida da face da terra, engraçada, dona dos meus sentimentos e emoções, não tomo medicação alguma... Apesar de não ter me formado em Engenharia Mecânica, sonho meu desde a infância, estou transferindo uma tecnologia de minha autoria, com apoio de uma fundação aqui, do meu estado, para uma multinacional. É! De fato minha vida sempre foi uma milagre, mesmo antes de entender o que é um milagre.

    Quando eu assisti pela primeira vez o filme: O Náufrago, com Tom Hanks, tudo que seu personagem passa naquela ilha, para mim era fichinha, contanto que eu tivesse um grande estoque de medicações. Às vezes me sinto como aquele personagem, meio fora da realidade... Conto o que vivi, mas fica difícil de ser entendido... Fica difícil crer em tudo isso, apesar de saber que você não está mentindo, comentam as pessoas.

    ResponderExcluir
  13. Eu estou me vendo em cada post deste tema. Cada linha parece ter meu nome escrito. O psiquiatra havia diagnosticado "Agorafobia" para estes casos de não ter onde fugir: carro no banco de trás, elevador, engarrafamentos,onibus, pontes e etc...Como eu queria que isso acontecesse comigo: um milagre. É o que suplico a DEus todos os dias...suplico, ajoelho e grito pela minha cura. Acredito que este dia vai chegar assim como Magno. Espero que não 20 anos pois não sei se vou aguentar tanto tempo.
    Trocar estas experiencias está sendo otimo para mim.
    Abraços, Aline

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aline, milagre é o agir do Espírito de Deus em nossas vidas. Imagine-se mergulhada em águas plenamente calmas... Elas envolvem todo o seu corpo, se mantendo paradas. Mas quando você começa a se movimentar, as águas acompanham seu movimento. Se eu não tivesse agido minha fé, ouvindo e PRATICANDO incondicionalmente a Palavra de Deus, nada teria acontecido em minha vida. Eu O busco obstinadamente há mais de três anos, pois gritos vazios, Deus não ouve... Temos que estar em sintonia com Deus para que Ele nos ouça. O celular d'Ele opera com tecnologia GSM, como um aparelho com tecnologia TDMA vai acessá-Lo? Ei... O celular foi apenas uma analogia, ok?

      Excluir
    2. Oi, Aline, tudo bem?
      Se você está se tratando, não desista do seu tratamento. Sua fé, certamente será um "bônus" durante esse processo, Mas é muito importante que insista no seu tratamento.
      Mande notícias!
      Saúde e coragem!

      Excluir
    3. Olá. Não, Karen, não estou mais tendo acompanhamentos médicos pois achei que não tinha atenção necessária. Comentei isso no e-mail que lhe enviei. Agora estou marcando consultas com outros profissionais mas achar psicologo pelo plano de saúde é muito complicado. Tomo apenas o Rivotril pra diminuir um pouco e vou sempre orando a Deus para me sustentar. Um dia após o outros. Beijos

      Excluir
  14. To desesperada, tenho muita fobia de elevador, quando penso que posso ficar trancada e o socorro pode demorar eu não consigo, eu antes de entrar fico interrogando as pessoas se ele ja deu muito problema, e agora eu recebi uma oportunidade de emprego no 14 andar e eu fiquei de levar a documentação lá e nao consigo subir, tentei subir pelas escada e não deu. Isso foi desde quando era criança fiquei trancada dentro de um quarto durante o natal, demorei um tempo para sai de lá, de lá p cá elevador virou um monstro, preciso resolver isso pois não posso perder a oportunidade de emprego que começo segunda. Não sei o que faço. To desesperada.

    ResponderExcluir
  15. Tenho claustrofobia também e o que mais me aterroriza são os elevadores, consigo tranquilamente andar de avião... E como disseram isso é muito vergonhoso, me sinto muito mal, pois no geral as pessoas não entendem, acham que é frescura. Se preciso subir um andar que seja prefiro mil vezes ir de escada, e vou feliz e contente.. Preciso procurar um profissional, pois é muito ruim essa sensação, de que seu cérebro está te sabotando com uma situação tão simples como essa, entrar e ficar alguns minutos em um elevador... Se precisar subir 30 andares eu subo, sem problemas de escada, mas os olhares das pessoas e as situações que já passei por conta disso que incomodam...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também compartilho da sua experiência. Tentei três anos terapia e não consegui. ACHO QUE SABOTEI o tratamento.Em setembro , acabei abandonando o tratamento

      Excluir
  16. Medo de não ter como sair. ...e surtar!

    ResponderExcluir
  17. Também me sinto assim...sufocada, sem ar e pra ajudar tenho bronquite
    Branco de trás do carro nem pensar

    ResponderExcluir
  18. Olá! Tenho a claustrofobia e preciso viajar da qui a um mês não ha tempo para tratamento estou desesperada não sei uk fazer preciso viaja!

    ResponderExcluir
  19. Estmos na mesma aituaçao e o pior é que preciso viajar não sei uk fazer!

    ResponderExcluir
  20. Olá preciso saber se alguém tem alguma dica pra controlar a claustrofobia durante uma viagem.

    ResponderExcluir
  21. Olá galera ! Minha claustrofobia está piorando a cada dia.. Não estou conseguindo me concentrar nas aulas porque ficam fechando a porta , sendo que só abre por fora , tenho medo de avião , elevador ,tipo , na escola mesmo fuco com ansiedade , olhando pra porta , e quando fecham eu me sinto sem saída .. Meu coração acelera , tontura , respiração nem se fala , estou com vergonha de falar isso pra meus pais :/ acho que eles vao achar que é besteira ou sla .. Acho que tenho a claustrofobia e agorafobia , tenho 15 anos apenas .. Dêem dicas :)

    ResponderExcluir

Obrigada por deixar seu comentário no Sem Transtorno! Não deixe de curtir a nossa página no facebook.com/semtranstorno.