quarta-feira, 29 de julho de 2015

Sobre o jornalista Luiz Carlos Prates e sua declaração sobre depressão

Não sei em que planeta eu estava para só agora descobrir esta declaração asquerosa que o jornalista Luiz Carlos Prates deu em abril, no jornal SBT Meio Dia, de Santa Catarina.

Também não assistiu? Então só assista se tiver estômago.


Ao comentar o caso do piloto que derrubou um avião da Germanwings nos Alpes Franceses, matando 150 pessoas, Prates - que, inacreditavelmente, ainda por cima é psicólogo - afirmou que quem tem depressão é "um covarde existencial", que deve ser tratado com "desprezo".

Pois bem. O que este senhor fez é desumano, é de uma ignorância e irresponsabilidade imensuráveis, além de totalmente antiético. E pior do que tomar conhecimento dessa declaração infeliz foi ler os comentários na publicação da notícia. Estou muito chocada e triste com a quantidade de pessoas desinformadas e cruéis que constatei existirem por aí.

Por isso, mesmo que tardiamente, quero deixar registrada a minha indignação, o meu repúdio aos danos que este comunicador irresponsável possa ter causado. Espero que ele tenha sido punido. Por mim, deveria ter perdido o registro no Conselho Regional de Psicologia.

Em contrapartida, compartilho também o vídeo resposta feito pelo psiquiatra Fernando Fernandes, do canal Psiquiatria Online. Peço que compartilhem este vídeo e que me ajudem a combater o preconceito que existe contra nós, pacientes de transtornos mentais.


2 comentários:

  1. Cruz-credo, pareceu-me um bárbaro da idade da pedra.Falou coisas carregadas de ódio e sem noção. Essa figura presta um desserviço a sociedade.

    ResponderExcluir
  2. Quantas pessoas com depressão e que são altamente produtivas e brilhantes profissionalmente, o piloto daquele avião cometeu um erro gravíssimo, mas não se pode achar que todos os outros são iguais. A maldade esta presente (infelizmente) em todo lugar e não faz nenhuma distinção de nada. O nazista Adolf Hitler ou o terrorista Bin Laden que eu saiba não tinham depressão, e se tivessem certamente não seriam carrascos pois entenderiam o sofrimento dos outros.

    ResponderExcluir

Obrigada por deixar seu comentário no Sem Transtorno! Não deixe de curtir a nossa página no facebook.com/semtranstorno.