quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Wikipédia

Sofro com a Síndrome do Pânico há mais de 10 anos. Todos os dias, em algum momento, sinto um frio na barriga e meu coração acelera. Do nada.
Geralmente quando estou em casa, longe de qualquer stress ou cobrança comuns no ambiente de trabalho, isso não acontece. Só quando entro no banho. Engraçado isso, tenho a maior fobia no box. Às vezes tenho que sair apressada e molho o banheiro todo. Vai entender.

Mas há três anos mais ou menos comecei a fazer terapia e depois, acho que há um ano, comecei a usar fluoxetina. Caramba, quanta diferença!

Fico impressionada com a capacidade desses cientistas e pesquisadores. Como eles conseguem descobrir esses remédios???
Pois então, essa semana passei dois dias sem tomar a bendita fluoxetina. Resultado? Fiquei perdidinha. Os sintomas voltaram com tudo, bateu aquela angústia e fiquei muito, mas muito mau-humorada.
Deu uma tristezinha também por me sentir uma "dependente química", sabe? Como se minha evolução profissional e pessoal fossem fruto de uma sensação ilusória. Mas aí fui ontem à minha psiquiatra e falei isso pra ela. "Não tem nada a ver", ela me disse. Simplesmente eu não devia ter interrompido o tratamento de repente, ele tem que ser reduzido aos poucos até ser excluído de vez.
Nosso cérebro se acostuma com aquela substância e quando você a elimina de uma só vez, ele sente falta. Você tem que retirar aos poucos pra que seu organismo vá trabalhando para compensar essa falta. Até chegar o dia em que você não vai tomar nadinha e estará novinho em folha.
Bom, eu acreditei nisso.
Segue essa definição da Wikipédia, bem animadora também. ;)


O Transtorno do Pânico ou Síndrome do Pânico é uma condição mental psiquiátrica que faz com que o indivíduo tenha ataques de pânico esporádicos, intensos e muitas vezes recorrentes.

Sintomas
Indivíduos com o transtorno do pânico geralmente têm uma série de episódios de extrema ansiedade, conhecidos como ataques de pânico. Tais eventos podem durar de alguns minutos a horas, e podem variar em intensidade e sintomas específicos no decorrer da crise (como rapidez dos batimentos cardíacos, experiências psicológicas como medo incontrolável, etc.).Alguns indivíduos enfrentam esses episódios regularmente – algumas vezes diariamente ou semanalmente. Os sintomas externos de um ataque de pânico geralmente causam experiências sociais negativas como vergonha, estigma social, ostracismo, etc.). Como resultado disto, boa parte dos indivíduos que sofrem de transtorno do pânico também desenvolvem agorafobia.

Ocorrência
O transtorno do pânico é um sério problema de saúde mas pode ser tratado. Geralmente ela é disparada em jovens adultos; cerca de metade dos indivíduos que têm transtorno do pânico o manifestam antes dos 24 anos de idade, mas algumas pesquisas indicam que a manifestação ocorre com mais freqüência dos 25 aos 30 anos. Mulheres são duas vezes mais propensas a desenvolverem o transtorno do pânico do que os homens.O transtorno do pânico pode durar meses ou mesmo anos, dependendo de como e quando o tratamento é realizado. Se não tratado, pode piorar a ponto de afetar seriamente a vida social do indivíduo, que tenta evitar os ataques e acaba os tendo. De fato, muitas pessoas tiveram problemas com amigos e familiares ou perderam o emprego em decorrência do transtorno do pânico. Alguns indivíduos podem manifestar os sintomas freqüentemente durante meses ou anos, e então passar anos sem qualquer sintoma. Em outros, os sintomas persistem indefinidamente. Existe também algumas evidências de que muitos indivíduos – especialmente os que desenvolvem os sintomas ainda jovens – podem parar de manifestar os sintomas naturalmente numa idade mais avançada (depois dos 50 anos). É importante, entretanto, não alterar qualquer tratamento ou medicação em andamento sem um acompanhamento médico especializado.Para indivíduos que procuram tratamento ativo logo no início, grande parte dos sintomas pode desaparecer em algumas poucas semanas, sem quaisquer efeitos negativos até o final do tratamento. Transtorno do Pânico é 100% curável.

Viram só?

Coragem e paz.
E ânimo!!!

17 comentários:

  1. Olha, que engraçado. Eu também sempre tive problemas no banho! AUHaUHaUhAU!
    É sempre lá que começo a martelar sobre possíveis catástrofes, e minha ansiedade vai aumentando...
    Eu também comecei tratamento com fluoxetina. Faz quase um mês, e senti mesmo certa diferença sim.
    Me assustei quando falaram que eu teria de tomar remédios, já que tenho apenas 19 anos (e a ansiedade me atrapalha desde os 15, quando usei mais beroec do que precisava e tive taquicardia forte. ME tornei paranoico por dois anos, depois melhorei. Bem, me livrei daquele remédio, depois disso. Nunca mais tive crises fortes de bronquite! xD)

    Já reparou que lidar com a ansiedade quando estamos nos socializando é mais fácil?
    Bom, pelo menos eu acho!

    Abraço! Te desejo a melhor das sortes ;)

    ResponderExcluir
  2. Oi, SliperKun!
    Valeu pelos seus comentários! Mas pôxa, vc não deixou nenhum email, msn, nada pra eu te responder!
    Comecei a tomar remédio um pouquinho depois de vc, com 21 anos. Mas parei. Só voltei há pouco tempo, quando minhas viadagens voltaram tb.. rsss
    Muito melhor quando compartilhamos nossas viagens!!! Tomara que vc volte para trocarmos mais idéias!
    Abç!

    ResponderExcluir
  3. Ah sim!! Vc já é a terceira pessoa que me diz que tb tem essas paranóias no banho!!

    ResponderExcluir
  4. Eu tbm comecei a sentir uma estranha sensação durante o banho...tipo sufocamento,fico sem ar e fico neurada com minhas veias das mãos q parecem crescer mais e mais!!!Estou tomando CLOMIPRAMINA há um mês e estava funcionando mas ontem saí com minhas amigas pra um barzinho,acho q fiquei um pouco nervosa com a quantidade de pessoas e então toda aquela sensação de pavor,a língua e o braço esquerdo formigando...pensei q fosse desmaiar.Até q fui parar no hospital para mais uma vez o doutor me falar q estava tudo bem aparentemente...Tô com muito medo de não conseguir,nunca tinha sentido isso na rua e percebi q o remédio q estava resolvendo meu problema até então falhou... MESMO SABENDO Q NÃO VOU MORRER DISSO,MEU CORPO DIZ TOTALMENTE O CONTRÁRIO!
    Preciso de ajuda....

    ResponderExcluir
  5. Queridos,
    Gostaria muito de poder ajudar, de trocar minhas vivências com vocês, mas sem deixar um contato fica difícil... quem quiser me escrever, fique à vontade! wgoonie@gmail.com
    Terei o maior prazer em responder e ajudar, ok???
    De qualquer forma, Anônimo, é normal vc se sentir insegura após uma crise durante o tratamento. Afinal, se nem o remédio segura a nossa onda, o que mais vai segurar, não é? Mas leva um tempo até a gente voltar ao "normal". Requer paciência, perseverança e muito apoio. Aqui vc já encontrou um! :)
    bjos, fiquem com Deus!

    ResponderExcluir
  6. Oi, tenho que te agradecer por esse site. Sou psicóloga clínica e atendo pelo SUS todos os dias muitas pessoas com sintomas de ansiedade. Ter um blog de alguém que se dispõe a falar sobre isso de forma tão clara e leve é um estímulo. Vou passar a recomendar a leitura para meus pacientes. Mais uma vez, obrigada!

    ResponderExcluir
  7. Carol, que bacana! Estou ficando chique! Uma psicóloga entrando e, melhor que isso, recomendando meu blog!???? :)
    Obrigada a você pelo prestígio e pelo incentivo.
    Graças a Deus tenho uma psicóloga muito especial que me acompanha há três anos e tem me ajudado muito a enfrentar isso tudo. Tenho certeza que você é assim especial também para seus pacientes.
    Um beijo e, se puder, me visite mais vezes!

    ResponderExcluir
  8. Olá, desculpe nao querer revelar minha identidade.
    Tenho 25 anos, sou uma mulher casada, e muito feliz com minha vida, mas a unica coisa que me aflige muito, é essa sindrome do panico que me persegue a mais de 4 anos, infelizmente.
    Tomo 20mg de citalopram todo dia, mas aconteceu a mesma coisa hj. Fazem 2 dias que nao tomo, e hoje estou meio mal, com sensações estranhas e até tontura. É triste saber que dependo de um remedio pra viver bem, mas se é ele que me faz sentir melhor... tomarei ate qdo precisar.
    Meu maior medo é qdo quiser engravidar. Sera que posso continuar a tomar? Imagina eu, gravida, com todos os sintomas que nessa fase passa, sem tomar remedio? Como farei?

    ResponderExcluir
  9. ola gente! tb tenho esse transtorno e relato a vcs que tive menos crises durante minha gravidez, os medicos relacionaram aos hormonios progesterona e estradiol, pois logo apos o nascimento 4 meses depois voltei a menstruar e começou tudo novamente, tomei fluoxetina e achei que ia morrer foi horrivel,vou trocar a medicação e ver se melhora, o mais engraçado é que tb tenho crises durante o banho, pq???? saio correndo as vezes do banho com taquicardia e falta de ar...credo!
    bjo

    ResponderExcluir
  10. ola gente! tb tenho esse transtorno e relato a vcs que tive menos crises durante minha gravidez, os medicos relacionaram aos hormonios progesterona e estradiol, pois logo apos o nascimento 4 meses depois voltei a menstruar e começou tudo novamente, tomei fluoxetina e achei que ia morrer foi horrivel,vou trocar a medicação e ver se melhora, o mais engraçado é que tb tenho crises durante o banho, pq???? saio correndo as vezes do banho com taquicardia e falta de ar...credo!
    bjo

    ResponderExcluir
  11. Oi gente, ao contrario de vocês eu não costumo ter crises no banho, aliás minhas crises estão bem mais controladas, o que me pega e andar na rua sozinha, principlamente distâncias longas, à pé, pq de carro vou até pra Lua!!! rsrs
    Eu não me medico, tenho SP ha 9anos e toemio um anti-depressivo pro seis meses e só. Vou na base da terapia, de vez em quando, floral, homeopatia e reiki, que pra quem acredita, é maravilhoso, recomendo.
    Bjos.
    AmoraDjan

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  13. Malaysia & Singapore & brunei best online blogshop for wholesale &
    quantity korean add-ons, accessories, earstuds, pendant, rings, bracelet, trinket & hair accessories.
    Offer 35 % wholesale rebate. Ship Worldwide
    Feel free to visit my web-site - iTunes music advertising

    ResponderExcluir
  14. Oh my goodness! Incredible article dude! Thanks, However I
    am encountering difficulties with your RSS.
    I don't know the reason why I can't subscribe to it.
    Is there anyone else getting the same RSS problems?
    Anyone that knows the answer will you kindly respond?
    Thanks!!
    Here is my web page - portable buildings

    ResponderExcluir
  15. Thanks for one's marvelous posting! I really enjoyed reading it, you may be a great author. I will ensure that I bookmark your blog and will eventually come back in the foreseeable future. I want to encourage you continue your great job, have a nice afternoon!
    My web page - Miami physicians for diets

    ResponderExcluir
  16. This is really fascinating, You're an excessively professional blogger. I've joined
    your feed and sit up for in quest of more of your excellent
    post. Also, I have shared your website in my social networks

    my blog ... jobs in uk
    my web site - careers

    ResponderExcluir
  17. In British English, a Tap is a device that controls the flow of a liquid or gas from a pipe or container Kitchen Taps, Bathroom Taps, Shower Taps At DisTap,Choose a kitchen sink and tap to suit your kitchen worktop from the huge range stocked at DISTAP from the World's leading sink manufacturers.

    ResponderExcluir

Obrigada por deixar seu comentário no Sem Transtorno! Não deixe de curtir a nossa página no facebook.com/semtranstorno.